terça-feira, 11 de agosto de 2015

Resenha: O Pequeno Príncipe



Título: O Pequeno Príncipe
Autor: Saint-Exupéry
Editora: Agir
Páginas: 96
Lançamento: 1ª Edição em 1943


Sinopse: 
Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida.
 

Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança. 
Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger. Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia, ele agora chega ao Brasil em nova edição, completa, com a tradução de Frei Betto e enriquecida com um caderno ilustrado sobre a obra e a curta e trágica vida do autor.


Resenha: 
O pequeno príncipe foi escrito por Saint-Exupéry em 1943, o livro tornou-se um clássico infantil sendo  traduzido e publicado em dezenas de países.
 A história começa quando um avião é obrigado a fazer um pouso de emergência no deserto do Saara, para assim poder dar manutenção em seu avião.  Na primeira manhã que estava passando no deserto conheceu um garoto, de cabelos dourados e que usava uma capa, chamado de pequeno príncipe.

 O garoto insistentemente pedia que o piloto desenhasse uma ovelha, pois ele queria levar a ovelha a seu planeta novamente quando voltasse, mas ele queria uma ovelha que fosse nova e saudável e que vivesse por muito tempo.

 O pequeno príncipe começou a contar sua aventura ao piloto, a aventura que teve conhecendo sete planetas que eram habitados por apenas um morador cada, e que cada morador de cada planeta tinha um perfil diferente, um representando o empresário que estava extremamente estressado, um representado por um alcólatra,  que bebia para esquecer a vergonha que tinha de beber, o outro por um rei que queria comandar tudo e todos, e assim por diante,  até chegar na Terra e se deparar com diversas espécies e aprender muitas coisas.
 O garoto tinha muito mais a ensinar do que aprender em toda a sua exploração pelos planetas, cada habitante era diferente e ele concluiu que pessoas grandes sempre são complicadas e estranhas. E apesar de ter feito amigos na Terra ele queria voltar para seu planeta e cuidar de sua tão cativada flor.

O pequeno príncipe é o típico livro em que mostra a inocência de uma criança, sua pureza e que apesar de serem muito curiosas as crianças tendem a nos mostrar uma vida que deixamos pra trás quando crescemos, e que muitas vezes deixamos de viver por sermos sérios demais.

Acho que todas as pessoas deveriam ler pelo menos uma vez na vida O pequeno príncipe,  sendo ela criança,  jovem ou adulta, para assim relembrar como a imaginação de uma criança complexa e como a criança trás ao adulto a lembrança de sua infância!

Espero que tenham gostado e que assim como eu se apaixonado pelo Pequeno Príncipe,  por sua sabedoria e por sua sinceridade.

Beijinhos

0 comentários:

A Blogueira

A Blogueira
Sou Gabriela Sumariva, 24 anos, cabeleireira, tenho um sonho de conhecer o mundo, e meu mundo está nos livros, neles eu viajo em toda parte, em todas as galáxias onde nem o homem pode chegar!

Seguidores

Nacional

Nacional

Eu Apoio!

Movimento Literatura Nacional Eu Apoio!

Skoob

Visualizações

Tecnologia do Blogger.

Seguir por e-mail

Promoção

Promoção
Sorteio de Natal Literário

Popular Posts

Banner do Blog


Siga-nos no Facebook